Será a Crise a Causadora do Abandono de Animais?

Será a Crise a Causadora do Abandono de Animais?

A Relação do Abandono Dos Animais Com a Crise Que se Vive Actualmente, é Uma Triste Realidade. 

abandono8

Os cortes nos gastos já estão a atingir os animais de estimação. À sombra da crise, milhares de animais de companhia são abandonados de norte a sul do país: nas ruas, entregues aos cuidados de associações ou depositados em canis municipais.

De acordo com os dados divulgados pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária só na Grande Lisboa a captura de animais errantes, cães e gatos, passou de 4442, em 2010, para 5629, em 2011. Um aumento considerável para quem está encarregue, não só, de tirar estes animais da rua, como de lhes dar um destino.

De lotação esgotada, a maioria das associações luta todos os dias para fazer face a um problema que cada vez mais caminha a par e passo com a crise. A falta de apoios, financeiros e alimentares, a diminuição do número de sócios e a falta de espaço para acolher tantos animais faz com que a vontade de ajudar seja incompatível com a realidade.

abandono6

Mais animais, menos adoções: uma combinação preocupante.

A balança mostra um desequilíbrio ainda maior quando o número de devoluções de animais se alia à indisponibilidade para adotar ou para adoções com prazo de validade, já que muitos animais são devolvidos ao fim de pouco tempo.abandono7

Às antigas razões apontadas para abandonar o amigo de quatro patas, como as alergias, os divórcios ou as férias de verão, junta-se agora a falta de dinheiro e a taxa de emigração que cresce com os problemas económicos do país. Tudo isto faz um cocktail onde, além do sofrimento dos animais, se alastra a problemas de saúde pública e até de segurança para as pessoas.

Até nos veterinários são largados animais

 Para quem o abandono do animal não é opção, o descuido dos cuidados veterinários deste começa, contudo, a ser uma inevitabilidade. São muitas as pessoas que pela sua fraca condição económica adiam os cuidados médicos do animal ou, no limite, acabam mesmo por se “esquecerem” de ir buscar o bicho após uma intervenção cirúrgica ou outro tipo de tratamento ambulatório.abandono4

Canis municipais, associações e entidades como a Ordem dos Médicos Veterinários, unem-se no apelo ao “não abandono dos animais”.

Uma boa intenção, mas se o passado não resolveu o problema, muito menos agora conseguirá ter sucesso para travar o que está a acontecer. É que, como a crise não dá sinais de vir a passar nos próximos tempos, este é um problema que tende a agravar-se até ao ponto de atingir as proporções que tem neste momento a Grécia, como tão bem descreveu Clara Ferreira Alves na reportagem que fez em Atenas para o Expresso: “Os cães dormitam na sombra dos prédios e das igrejas, no vão das portas e das lojas, nas lajes das praças e monumentos. Dormitam e vagueiam, sem rumo, abandonados. São mabandono gatouitos. São demasiados.”

Este é um dos grandes problemas atuais da nossa sociedade!

 

4 Replies to “Será a Crise a Causadora do Abandono de Animais?”

  1. Quando se adopta um animal, ele começa a fazer parte da familia, e as pessoas ainda nao entenderam isto. Porque se há crise temos que cortar an algumas coisas , mas nao se abandona a “familia”. Pena que haja pessoas que ainda consideram os animais como um objecto, que se descarta e deita fora, 🙁 Gostei muito. Obrigada pela partilha

    1. Obrigado Cidália. É isso mesmo. Quando se adopta um animal é mais um elemento da família e terá de ser para toda a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: