Categoria: Família

O Natal é Sempre Que Um Homem Quiser!

O Natal é Sempre Que Um Homem Quiser!

Natal1

O Natal é sempre que um Homem quiser. Não achas que vale a pena pensar nisto?

Grande verdade bem expressa na letra deste poema de Ary dos Santos, musica Fernando Tordo e cantado por Paulo de Carvalho, que hoje voltei a ouvi-la e cada vez a acho mais verdadeira e actual.

Só nós podemos fazer com que isto aconteça todos os dias, começando por fazer a diferença na vida dos outros.


Tu que dormes a noite na calçada de relento
Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que dormes só no pesadelo do ciúme
Numa cama de raiva com lençóis feitos de lume
E sofres o Natal da solidão sem um queixume
És meu irmão amigo
És meu irmão

baner do blog3

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e comboios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
Fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
Pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
És meu irmão amigo
És meu irmão

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

natal-todos-os-dias-20-72811

Dar, Receber e Partilhar, é uma forma de sentirmos que estamos vivos e a contribuir para um Mundo Melhor onde o Natal seja uma presença diária na vida de todos.

Vamos todos juntos fazer com que o Mundo seja um local onde todos possamos conviver em igualdade de oportunidades.

Até Breve

Milú e António

Serão os Direitos das Crianças Respeitados?

Serão os Direitos das Crianças Respeitados?

Porque Será Que os Direitos Mesmo os Mais Básicos São Negados a Tantas Crianças no Mundo?

Está Institucionalizado que todas devem ter os mesmo direitos independentemente da raça, cor e religião mas será que estão a ser aplicados?

Qual é a tua opinião?

Basta ligar a televisão e ver o telejornal para termos a certeza de que estes direitos só são aplicados no papel e não na prática. É incrível como apesar de toda a evolução que a Humanidade tem tido, continuarem a existirem países onde não se respeita minimamente os Direitos mais básicos da Criança, nomeadamente uma alimentação correta que lhe proporcione um desenvolvimento saudável.

Esta dicotomia Ricos e Pobres é escandalosa! Por um lado países tão ricos onde se desperdiçam  toneladas de alimentos, por outro lado, outros países que devido ao seu estado de pobreza absoluta não têm o mínimo para satisfazer a fome a tantas crianças.

Nem direito à alimentação, à educação,  à saúde em suma países onde todos os seus legítimos direitos lhes são negados.

Que Mundo é Este?

Que evolução do mundo é esta ?
Será desenvolvimento aquilo que presenciamos todos os dias, a miséria, a descriminação a injustiça e desigualdade?
São arrepiantes as imagens que passam através dos canais televisivos e que infelizmente não sensibilizam quem tem o poder de alterar estas situações.

Não tiveram a possibilidade de escolher o local onde nascer para poderem usufruir de tudo aquilo a que têm direito por isso nós temos a obrigação de contribuir de alguma forma para acabar ou pelo menos minimizar estas flagrantes diferenças que nos incomodam a todos principalmente quando estão em causa seres indefesos como as crianças!

Há uma história que me marcou , que se passou comigo há uns bons anos atrás:

Trabalhava na altura no jornal o 1º de Janeiro na cidade do Porto que ficava localizado na Rua Santa Catarina em pleno centro da cidade, local com bastante movimento de pessoas, uma rua com muito comércio.

Estava um daqueles dias tristes e frios de outono e resolvi em vez de ir almoçar a casa ficar por ali e petiscar numa confeitaria próxima do meu local de trabalho que tinha uns rissóis deliciosos, sempre a sair quentinhos e um caldo verde tão bom como não se come em mais lado nenhum.

Assim fiz e quando chego à porta da confeitaria deparo-me com uma criança do sexo masculino com cerca de 7 anos com umas sapatilhas rotas, calções de ganga azuis que mais pareciam castanhos e com uma t-shirt que não acompanhou o seu crescimento!!! Tinha um olhar triste e vazio e com algum acanhamento pedia esmola.

Passei por ele e o meu olhar cruzou-se com o dele e algo mexeu comigo mas entrei na confeitaria e ao sentar-me ao balcão, olho para ao lado e vejo a criança pedinte tentando entrar na confeitaria, sendo de imediato impedida pelo empregado.

Eu que tinha acabado de me sentar, levantei-me imediatamente (parecia que a minha cadeira tinha uma mola) fui ter com o miúdo e perguntei-lhe o que é que ele queria?
Respondeu-me que tinha fome e só queria que lhe dessem algo para comer!

Fiquei sem Palavras!

Com um enorme nó na garganta, peguei na sua pequena mão, levei-o para dentro da confeitaria e sentei-o ao meu lado.

Qual não é o meu espanto quando o empregado o viu sentado ao balcão e ordenou-lhe que saísse imediatamente.
Nem queria acreditar no que estava a ouvir. Olhei para ele com um olhar de quem já estava a ficar realmente irritada, e disse-lhe:

– Ouça lá, não está a ver que o miúdo está comigo? Está comigo, vai se manter aqui sentado e comer o que quiser porque eu quero e porque sou eu que vou pagar.

Nunca mais me esqueci daqueles lindos olhos castanhos o cabelo escuro aquela linda cara suja a olhar para mim e sem dizer qualquer  palavra, deu um ligeiro sorriso de agradecimento!

Só pelo sorriso que consegui despertar naquela criança já valeu a pena.

Senti-me bem mas ao mesmo tempo triste… Naquele dia almoçou e teve direito a um lanche que ele próprio escolheu para mais tarde…E os dias seguintes? Como terão sido?

Foi só um pequeno gesto e tive a certeza que pouco ou nada mudei na vida daquela criança. Consegui pelo menos proporcionar-lhe naquele dia uma refeição digna e um sorriso… pouco mais  do que isto.

A necessidade de Amor e Carinho de crianças que nada têm está bem visível nesta imagem tirada numa Missão Humanitária do Grupo de Acção Social da TriboGas

Não basta ficarmos chocados, temos de tomar uma atitude e participar de alguma forma em algo que vá fazer a diferença na vida destes seres e é por isso que cada vez nos sentimos mais felizes por estarmos num projecto de Internet  Marketing que além de dar outro sentido à nossa vida, está a proporcionar-nos fazer a diferença na vida de crianças e não só!

Através da Tribo do GAS- Grupo de Ação Social da Comunidade da Tribo já foram realizadas diversas acções das muitas que ainda se irão realizar:

– Equipamos a Casa “O Aconchego” um Centro de acolhimento de Crianças em perigo, em Peniche.

– Equipamos com 16 computadores a Primeira sala de combate á info-exclusão que proporciona a pessoas idosas, sós e a Crianças de poucos recursos aulas de computador e internet.

– Recolha de donativos para as missões Humanitárias à Guiné, onde todos participamos tanto na recolha como na organização, sempre a pensar nos outros e essencialmente nas crianças carenciadas.

– Foram feitas duas Missões Humanitárias à Guiné Bissau, uma em 2014 e outra em 2015 onde foram várias viaturas e ambulâncias carregadas de material hospitalar e escolar, respondendo assim ao apelo da Fundação João XXIII que é uma organização de apoio no terreno. Todas estas viaturas incluindo as ambulância também foram oferecidas à Fundação.

– Foi feito o apadrinhamento de cerca de 100 Crianças de um Orfanato no Benin (África). Contribuímos com a nossa parte , apadrinhando uma menina de nome Yvette.

– Neste momento está em curso e prestes a abrir a “Casa do Mimo”, um centro de atividades de tempos livres, sem fins lucrativos, destinado a dar resposta a crianças e jovens com e sem necessidades educativas especiais, dos 6 aos 18 anos, tendo em vista assegurar os tempos não letivos (horário pós-letivo e férias escolares) com atividades pedagógicas, lúdicas e terapêuticas, bem como proporcionar outros períodos de apoio às famílias, nomeadamente, aos fins de semana.

Foi sempre esta a nossa forma de estar na vida,  pensarmos  em nós e também estarmos disponíveis para fazer a diferença na vida dos outros.

Porque a diferença existe e porque a discriminação é real é preciso mudar mentalidades.

Nem todos temos a cor da pele igual, nem as mesmas crenças, os mesmos gostos, ou a mesma altura, todas as pessoas exteriormente falando são diferentes umas das outras. Mas no interior, bem lá dentro somos todos iguais. Precisamos de carinho, de atenção, de afectos, todos precisamos de felicidade para sermos melhores e mais fortes.

Gostaria imenso de ter a tua opinião acerca deste assunto.

Vamos adorar ler o teu comentário.

Obrigado por leres o meu artigo.

Até Breve

Milú e António

 

Há Coisas Que só as Mães Sabem Definir!

Há Coisas Que só as Mães Sabem Definir!

Já Pensaste que há coisas que só Sendo Mãe as podes Definir?

Já Pensaste que o amor que temos a um filho é tão forte que se torna inexplicável!

Sou Mãe de dois Rapazes fruto do amor que nos une a mim e ao meu Marido, mas lembro-me de nos primeiros tempos pensar e agora?

Eu adoro os meus filhos, mas o receio que algo de mal lhes pudesse acontecer pairava sempre na minha cabeça. assim como:
Será que vou ser uma boa Mãe?
Tenho de lhes proporcionar um bom Futuro, será que consigo?

Claro que sim respondia eu para mim própria, eu até sou uma Mulher Lutadora!

Mas todas estas preocupações já era o amor enorme que sentia por eles a dar sinais!

Acredito que muitas mulheres tenham o sonho de serem Mães em algum momento da sua vida. Certamente, se  estás a ler este meu artigo é porque és Mãe, ou espera um dia ser.

Acertei?

Bem, mas o que é Ser Mãe?

É “Ter o Coração Batendo Fora do Seu Corpo”.

Mãe tem de ser a maior amiga e confidente, mas também tem de saber actuar nos momentos de erros inaceitáveis.

Saber ouvir e apoiar incondicionalmente um filho numa decisão importante da sua vida.

Ser mãe também é voltar a ser criança, afinal temos que voltar a brincar e que bom que é, porque existe sempre uma criança dentro de nós e o facto de SER MÃE vai dar origem a essa transformação e vais poder reviver muitas vezes momentos da tua infância certamente já esquecidos.
Ser Mãe é deixar o pedaço mais gostoso do doce para o final e o teu filho (a) te pedir justamente aquele pedacinho e dares com o maior sorriso no rosto.

SER MÃE também é voltar a ser estudante, vais estar sentado com ele(a) a fazer os trabalhos da escola e isso vai-te fazer recordar amigos de infância as malandrices que fazias e tantas coisas boas que se passaram e que só mais tarde lhes vimos dar o devido valor. É assim connosco e será com eles também.

Enfim, ser Mãe é reviver toda  infância, adolescência e no final ainda dizer:

A minha Mãe tinha razão, quando muitas vezes me dava conselhos ou me repreendia e eu não compreendia.

Quando menos esperas, estás a repetir os mesmos passos, as mesmas palavras que te foram ditas em criança e na adolescência.

Mas há 5 Coisas que só uma Mãe consegue Definir:

1ª –  Com um simples olhar sabe o que lhe vai na alma.

2ª – Têm percepção se está a fazer um birra ou a ficar doente.

3ª – Quando faz algo só para chamar a atenção.

4ª – Quando quer dar uma má noticia e não sabe como começar.

5ª – Consegue perceber quando a paixão aparece.

SER MÃE é a melhor coisa do mundo e ter ao nosso lado um Pai presente atenua muito as dificuldades que fazem parte desta nossa missão!

Eu como Mãe sinto-me completamente realizada, tenho dois filhos maravilhosos, foi sempre a minha prioridade o bem estar deles e para isso procurei sempre juntamente com o meu marido dar-lhes a maior atenção e acompanhamento para nós muito mais importante do que bens materiais, porque um filho precisa essencialmente de pais presentes.

Deixo-te aqui algumas frases que acho fundamentais para reflexão.

“Ensine seus filhos a fazer do palco da sua mente um teatro de alegria, e não um palco de terror”.Augusto Cury

” Não eduque seu filho para ser rico, eduque-o para ser feliz. Assim ele saberá o valor das coisas e não o seu preço.”Max Gehringer

É aqui no meu Power Blog que eu me expresso publicando aquilo que me vai na alma!

Foi graças a este blogue e com aquilo que aprendi na Universidade da Tribo que eu ganhei a liberdade e a felicidade de fazendo aquilo que gosto, viver da minha paixão.

E sabes uma coisa? Tu também podes ter um…

Vem ver e viver de perto a visão e o empenho desta nossa Comunidade da Tribo – Power Bloggers

 

 Até Breve

Milú

 

O Segredo Para Um Futuro Sorridente!

O Segredo Para Um Futuro Sorridente!

Já Pensaste Que o Futuro Depende Daquilo Que Fazemos no Presente?

Não Será Este o Segredo Para Um Futuro Sorridente!

A necessidade de estabilidade e serenidade no nosso dia a dia é fundamental para nos sentirmos Felizes e darmos Felicidade Aos Outros. Se não temos trabalho ou trabalhamos em algo que não nos dá prazer ou então a remuneração mais parece uma esmola, naturalmente que nos sentimos frustrados e infelizes.

Este estado de espírito agrava-se, quando temos filhos e não lhes podemos dar aquilo que eles precisam e merecem.

Nesta situação só nos resta reagir, no sentido de Uma Real Mudança que inverta o rumo e nos traga a qualidade de vida que desejamos e merecemos.

Mas a maioria das pessoas o que faz ?

Lamentam-se, porque a vida não me corre bem, tudo me acontece, não tenho sorte… desculpas para não terem de assumir a sua falta de coragem para fazer aquilo que tem de ser feito.

 

Acredita que se não mudares o que fazes hoje todos os amanhã serão iguais aos de ontem.

Para se dar a transformação que pretendes e mereces tens de ter atitude, ser determinado para levares adiante o objectivo que tens em mente.

Desta forma vais mudar e alterar a perspectiva para poderes ver completamente o que está à tua disposição, e acreditar que a vida é fruto de cada momento e o futuro é resultado das nossas escolhas.

Vais concluir também que são as nossas decisões e não as nossas condições que definem o nosso destino!

Assim pensávamos e assim fizemos. Mudamos e encontramos a nossa estabilidade pessoal e financeira numa nova actividade na área da Internet Marketing que também nos está a realizar profissionalmente o que antes nunca tinha acontecido.

Iniciamos com este Blogue que foi o princípio do processo de transformação da nossa vida.

Nada receies por não ter experiência nesta área. Acredita que vai ser uma mais valia!

A Universidade da Tribo com as ferramentas e os cursos mais as formações práticas com envolvimento de todo o nosso grupo de trabalho vão capacitar-te e em pouco tempo vais-te tornar num verdadeiro especialista nesta actividade de futuro.

Agarra o Futuro Aqui!

Até Breve

Milú e António

Os Filhos São As Vítimas Da Falta De Tempo!

Os Filhos São As Vítimas Da Falta De Tempo!

Com a Falta de Tempo Quem Mais Sofre São os Filhos!

Já Pensaste o Quanto é Prejudicial o Facto de Não Termos Tempo Para os Filhos?

Já Paraste Um Pouco Para Pensar o Que Pairará na Cabeça Das Crianças ao Sentirem a Falta de Atenção dos Pais?

Para muitos Pais, cada dia se torna mais difícil conciliar trabalho e educação dos Filhos.

Muitos sentem-se frustrados, culpados e impotentes devido à falta de tempo para estarem junto dos Filhos, por se verem forçados a entregar a sua educação aos cuidados de terceiros, por não poderem participar dela e acompanhá-los mais de perto nas suas actividades.

A falta de tempo parece ser um mal crónico da sociedade moderna. Hoje é normal as pessoas viverem correndo, sempre com pressa, sempre atrasadas. O problema é quando, no meio desse turbilhão, não conseguem dedicar-se ao que é mais importante, como os próprios Filhos.

Há uma coisa que precisamos de entender sobre a relação entre as crianças e o tempo é que os menores vão crescer um dia.

E se esse dia chegar e os Pais não tiverem um relacionamento profundo com os filhos, pode ser muito difícil consertar a situação mais tarde.

Portugal é o país com o maior número de Pais com Filhos até aos seis anos a trabalhar a tempo inteiro e um dos países em que os Avós cuidam mais dos netos, revela um estudo europeu.

Mas, o que fazer quando não se tem um tempo razoável para estar com os Filhos?

O que fazer para alterar toda esta situação?

Porque não tentar arranjar uma actividade que lhe dê disponibilidade financeira e de tempo , para que não só possa usufruir do prazer que é participar em todas as fases de crescimento dos Filhos, mas também ter tempo para si para desta forma poder partilhar toda a sua felicidade?

São já muitos os casais em Portugal e no Mundo que perante este dilema decidiram reagir .

A Becas e o Artur são um casal nosso amigo, com um filho que inicialmente apresentava atrasos no desenvolvimento, mas que afinal não passava de carência por ausência dos Pais por isso resolveram procurar na internet uma oportunidade que lhes proporcionasse rendimentos e tempo para o filho que era o mais importante.

Nós perante esta situação que nos atormentava, resolvemos procurar a mesma solução que a Becas e o Artur e encontramos no SMT-Sistemas De Marketing Da Tribo uma actividade pela internet que nos proporciona liberdade financeira e de tempo que tanto ambicionávamos e merecíamos.

Dá a Ti e Aos Teus Filhos a Qualidade de Vida Que Todos Merecem!

Até Breve

Milú e António

Ser Mãe Segundo a Ótica de Um Pai Presente!

Ser Mãe Segundo a Ótica de Um Pai Presente!

Se és Mãe, Lembras-te Quando Sentias Dentro do Ventre o Teu Pequeno Rebento Crescendo a Cada Dia que Passava?

E a Felicidade Que Sentiste Por Teres ao Teu Lado o Futuro Pai Partilhando Contigo Esses Momentos Únicos  Incríveis…

Lembras-te?

De facto ser Mãe é algo inexplicável que só as mulheres e mães conseguem definir, mas há muitas tarefas em que o papel de pai pode ser fundamental e acreditem que a alegria que isso nos proporciona é de facto especial.

Sempre pensei e julgo estar correcto que a maternidade é algo que deve ser pensado a dois, vivida a dois e consequentemente pela vida fora serem os dois, o casal, a dividirem-se as tarefas no sentido de criarem as condições ideais para que toda a sobrecarga de trabalho e preocupações inerentes não interfiram negativamente nem no desenvolvimento harmonioso da criança, nem na vida, no relacionamento e no espaço do casal.

 Há 37 anos atrás com o nascimento do nosso 1º filho e apesar de sermos naquela altura um casal muito novo, assumimos a 100% esse compromisso para a vida. Assim aprendi também a dar banho, a preparar o biberão e dar o leite, preparar a papa, mudar fraldas (naquele tempo ainda não havia descartáveis) acordar a meio da noite para por o menino a fazer xixi, a conhecer o choro e saber como solucionar as terríveis cólicas que surgem nesta altura e tudo o mais que deve encher de orgulho qualquer pai que se preze.

Há 3 décadas atrás, um homem a mudar a fralda ou dar o biberão era visto no mínimo como uma “ave rara” e adjectivado com alguns nomes nada agradáveis !!!

Felizmente hoje, com as mudanças na sociedade ao nível das mentalidades, é assumido como normal este dia a dia nos casais, o que não invalida que ainda haja muitos homens que fujam a esta também sua responsabilidade.

Actualmente os casais debatem-se com outro tipo de preocupações o que os leva cada vez mais e de uma forma preocupante a adiar o nascimento do 1º filho:

Carreira profissional, falta de tempo, desemprego ou trabalho precário, dificuldades financeiras, e pouca esperança no futuro.

Artigo Relacionado: OS FILHOS SÃO AS VÍTIMAS DA FALTA DE TEMPO!

Percebe-se, mas tudo pode ser diferente.

Se tivermos objectivos e força de vontade de criar para nós e para os nossos as condições necessárias, podemos perfeitamente deixar de ser “prisioneiros” deste sistema que nos tornou em autênticos “escravos” da era moderna.

Este eBook é uma Oferta, clica na imagem e vais recebê-lo no teu email.

Pode Ser Sorridente o teu Futuro!

A Nova Economia está a criar soluções diferentes de trabalho, que desmistificam os velhos e tradicionais paradigmas e criam soluções reais e mais vantajosas de novas actividades laborais. Trabalhar em algo que se gosta, com total liberdade de escolha de local e horários e com a possibilidade de usufruir rendimentos nunca antes conseguidos, alteram completamente a nossa mente e as nossas perspectivas da vida. Deixar de estar dependente do dinheiro é certamente o que todos nós desejamos.

Quanto ao futuro, tendo tu a capacidade de sonhar, e colocar em prática esses sonhos, vais poder realizar tudo aquilo que quiseres. Só depende de ti.

São já muitos os casais com este tipo de problemas que encontraram a realização pessoal e financeira trabalhando através da internet, num projecto online simples.

A falta de tempo para os filhos deixou de existir bem como a falta de dinheiro o que lhes devolveu a liberdade mental, condição essencial para se viver bem com nós próprios.

Artigo Relacionado: FARTO DE SOBREVIVER? CHEGOU A HORA DE VIVER.

Sentindo-nos bem com nós próprios, o resto bem por acréscimo.

Pelas condições criadas, muitos deste casais decidiram para além de Desfrutar da Vida fazerem a diferença na vida de outras pessoas, apoiando através do GAS-Grupo de Ação Social na ajuda directa aos mais desfavorecidos.

Como Fizeram para chegar até Aqui?

Fizeram aquilo que também fiz, aderiram ao SMT- Sistemas de Marketing da Tribo e adquiriram um blog a ferramenta fundamental para quem quer enveredar por um projecto online.

Foi o primeiro passo mas um passo de gigante para a mudança que se operou nas suas vidas.

Artigo Relacionado: VAMOS MUDAR DE VIDA?

Em poucos meses tornaram-se completamente livres pessoal e financeiramente.

Nunca te esqueças que uma das funções dos pais é aconselhar os filhos a seguirem aquilo que entendem ser o melhor caminho, deixando sempre que sejam eles a tomar a decisão final.

Dá o exemplo.

Segue o teu caminho e se tiveres uns minutos analisa este projecto, que pode ser aquilo que algum dia até tenhas imaginado para o teu futuro.

Afinal é no Futuro que vais passar o resto da tua Vida.

Vem ver de perto a visão e o empenho desta nossa  Tribo – Power Bloggers

 

Até Breve

António Lima

 

Violência Doméstica, Até Quando?

Violência Doméstica, Até Quando?

 

violencia domestica711

Violência Doméstica Até Quando?

São muitas as Mulheres que sofrem em silêncio, agressões físicas e psicológicas dos companheiros, muitas vezes com os filhos a assistir a este drama.

Que pairará na cabeça das crianças, ou adolescentes ?

Que influência estes episódios terão na seu desenvolvimento?

filhos1
As Crianças sofrem com a violência Doméstica e são também vítimas deste problema grave da nossa Sociedade.

Crianças ou adolescentes que presenciam violência doméstica sofrem muito com isso e correm risco de enfrentar diversos problemas psicológicos, emocionais, comportamentais, sociais e académicos, são vítimas deste problema da Sociedade, pelo que estão aqui alguns alertas que devemos ter em atenção:

  • Dar apoio a estas crianças passa sobretudo por escutá-las, dar-lhes tempo e um espaço de expressão – as crianças têm uma percepção do que está a acontecer e vão dar sinais de que algo não corre bem nas suas vidas;
  • É necessário o apoio de um profissional de saúde pediatra e/ou psicólogo – estas crianças e jovens ficam completamente perdidos, isolam-se, apresentam dificuldades de aprendizagem apresentam índices de depressão, choro compulsivo, baixa auto-estima, insegurança, medos, ansiedade e muitas vezes agressividade;
  • É importante que estas crianças saibam que não têm culpa do que está a acontecer;

Este artigo sobre violência doméstica, não pretende mais do que ser um alerta para este tipo de violação de direitos humanos, tão vulgarizado em Portugal e no mundo.

Apesar de estatisticamente estarem a aumentar os casos em que a agressão é efectuada por parte da mulher para com o homem, na grande maioria continua a ser o homem o agressor predominante.

Penso que uma das razões se deve ao facto de e apesar da evolução positiva nestas últimas décadas, não haver ainda plena igualdade entre ambos os sexos.

baner do blog3

A maioria das mulheres após serem vítimas de violência física ou psicológica, sentem-se em pânico, confusas, vulneráveis, desorientadas e naturalmente em estado de choque.

Ficam psicologicamente abaladas, com diminuição da autoconfiança, e uma tristeza reflectida no olhar.

 

olhar triste1

[fancy_box id=5]

Perante todo este panorama, o que leva uma vítima a manter-se numa relação violenta?

Porque razão muitas delas não conseguem tomar a decisão de terminar um relacionamento sendo ele baseado na violência?

Pode parecer estranho mas são várias as razões:

Desejar continuar a investir neste relacionamento (dependência emocional, dificuldade em aceitar que a relação não resultou);

Não querer deixar a casa, os seus pertences, os filhos ou animais de estimação;

Temerem a reacção do agressor se abandonarem a relação;

Não querer perder o estatuto social ou económico;

Ter esperança que a situação se vá resolver com o seu parceiro e que ele mudará e deixará de ser violento;

Sentir vergonha de que as outras pessoas saibam que é vítima de violência doméstica;

Não se sentirem com forças suficientes para enfrentar a situação de ruptura estarem dependentes económica ou financeiramente do agressor;

[/fancy_box]

É urgente denunciar estas situações e exigir por parte das entidades competentes, penas severas para os prevaricadores. O cidadão comum não deve levar à letra o ditado que diz que “entre marido e mulher não metas a colher”.

Devemos meter a colher sim, denunciando quando são do nosso conhecimento crimes bárbaros como estes, que colocam em causa a integridade física e psicológica de quem quer que seja.

violencia domestica2

Nunca esquecer que esta atitude pode fazer a diferença entre a vida e a morte!

Existem vários meios para a divulgação deste problema da sociedade, e um deles poderá ser de uma plataforma de blogs como esta, onde poderemos através da internet alertar as pessoas para este crime cada vez mais presente nos dias de hoje.

Viver com qualidade é aquilo que todo o ser humano merece.

Diz Não a todas as Formas de Violência Doméstica!

Até Breve

Milú e António

%d bloggers like this: